Um estudo realizado em Espanha situa o custo médio de cada consulta nos Cuidados Primários em 14,78 euros

Segundo o último estudo da Antares Consulting, no ano de 2008 foram efectuadas mais de 273 milhões de consultas aos cuidados primários e só os custos dos doentes com mais de 64 anos, com uma média de frequência de mais de 8 visitas ao ano, ultrapassou os 452 milhões de euros. Segundo se depreende do estudo, esta factura poderia reduzir-se modificando o sistema de gestão dos cuidados a doentes idosos e crónicos.


Continuando na linha do seu anterior relatório, “Claves para la construcción del espacio sociosanitario en España”, a Antares Consulting publicou um novo relatório “¿Por qué el sistema de salud necesita la coordinación sociosanitaria?” no qual se analisa o impacto do uso inadequado dos serviços hospitalares de agudos e dos cuidados primários.

 

Segundo este estudo, no ano de 2008 foram realizadas 273.557.142 consultas nos Cuidados Primários, o que representa um custo médio de 14,78 euros por consulta. De realçar o custo anual dos cuidados primários a idosos com mais de 64 anos que frequentam mais de 8 vezes ao ano as consultas dos Cuidados Primários.

 

Este custo corresponde a um total anual de 452.089.198 euros e, segundo este estudo, poderia ser reduzido “se os doentes crónicos fossem geridos com outro modelo e se se evitassem, as mais de 8 consultas/ano, em média, aos Cuidados Primários, por parte das pessoas idosas”.

 

Dado o interesse deste estudo em que a Antares Consulting aprofunda estes aspectos, com o objectivo de promover o conhecimento e debate que conduza a melhores mais eficientes cuidados sócio-sanitários, a publicação “Médicos y Pacientes” oferece-lhe num documento anexo, o citado estudo.


Fonte: Médicos y Pacientes
Aceder à notícia original

Copyright © 2019 Antares Consulting S.L. Todos os direitos reservados   |   Informações legais e Política de privacidade