A despesa em saúde baixa cerca de 1,94%, mas continua a crescer a despesa dos hospitais



A Antares Consulting realizou uma infografia que recolhe os principais resultados das medidas que se têm tomado para a "sustentabilidade do sistema", no qual se refere que a despesa em saúde baixou 1,95%, sendo a farmácia o principal factor a contribuir para esta diminuição e portanto, o utente é o principal afectado, enquanto que a despesa hospitalar, é o maior  componente da despesa em saúde, cresceu quase 1%.
 
 
A Antares indica que a despesa em saúde em Espanha entre 2009 e 2011 reduziu cerca de  1,94%, o que se traduz numa poupança de 2.817 millões de euros. No entanto, depois de analisar a redução e decompô-lo nos seus diversos componentes, destacam-se  dois fatos:
 

  • A farmácia é o principal factor da diminução da fatura em saúde.
  • A despesa hospitalar representa 56 % do total, cresceu quase 1 %.
     

Com respeito ao primeiro ponto,  a Antares destaca que grande parte da poupança em medicamentos não é uma poupança liquída do sistema, mas uma mudança do financiador (em vez de pagar o SNS, quem o paga agora é o utente).
 
 
Com respeito ao segundo ponto, perguntam porque não se reduziu , tendo em conta que, segundo a experiência, os hospitais têm ainda uma grande margem de melhoria na sua eficiência.


Fonte: Acta Sanitaria
Aceder à notícia original

Copyright © 2019 Antares Consulting S.L. Todos os direitos reservados   |   Informações legais e Política de privacidade