As Tecnologias da informação e comunicação facilitam e aceleram a mudança do sistema de saúde


Na conferência “Gestão Hospitalaria em Tempos de Crise”, realizada em Madrid, organizada pela Antares Consulting, gestores de diversas organizações de saúde e empresas do sector partilharam as suas experiências e as soluções que estão implementando nas Unidades de Saúde, pelas quais são responsáveis.

 

Segundo Eduard Portella, Sócio-Director da Antares, “Espanha tem realizado um importante esforço para desenvolver e implementar aplicações e sistemas de informação. Apenas entre 2004-2007 o investimento per capita em TIC no SNS tinha mais que duplicado”. Refere ainda “este investimento não foi baseado numa avaliação objectiva de custos benefícios”. Então, depois deste investimento inicial, para onde vamos? Nas palavras de Eduardo Portella, “as TIC converter-se-ão no motor da melhoria organizativa e transparência na gestão das organizações de saúde, irão potenciar o papel activo dos doentes, facilitar e transformar o trabalho dos profissionais de saúde”.

 

O Estado da arte e tendências das TIC

 

As TIC têm uma função cada vez mais importante, constituindo-se como elemento potenciador do papel proactivo dos doentes e utilizadores do sistema de saúde”,  segundo Juan Carlos Álvarez, Sócio Director da Antares Consulting.

 

O papel do utilizador do sistema em saúde tem evoluído nestes anos como consequência do desenvolvimento e crescimento das tecnologias disponíveis para informar e comunicar: telefone fixo, televisão, internet, telemóvel, entre outros. Segundo explica Álvarez, “o doente tem transformado a sua atitude reactiva-passiva na qual esperava e aceitava os serviços que lhe indicavam, num modelo de cuidados, onde o doente acompanha o processo assistencial. Actualmente encontramos  doentes proactivos, que também exigem e escolhem, argumentam e comparam. Este novo posicionamento do utilizador foi fortalecido pelas novas tecnologias e aplicações que se incorporaram no sistema de saúde, como a História Clínica Electrónica, Telemedicina, RIS /PACS; mas também com a internet e com ela o auge das redes sociais e a facilidade para aceder à informação através de dispositivos móveis”.


Sem dúvida que esta evolução contínua face a um cidadão co-responsável que será utilizador e avaliador dos serviços, irá contribuir para que o Sistema de Saúde seja cada vez melhor. Consequentemente o modelo está a transformar-se num sistema de atenção integrada e continuada, no qual é o processo de cuidados médicos que acompanha o doente. Este novo papel e modelo de cuidados requer o uso intensivo e extensivo das tecnologias e da modificação das relações entre o utilizador e os fornecedores do serviço.

 

Eficiência das TIC nos cuidados na doença crónica

 

O perfil dos doentes tem mudado: o envelhecimento e o aumento da incidência de doenças crónicas, tem conduzido a um aumento do consumo de recursos e, consequentemente ao aumento de custos.

 

O modelo de cuidados não se adaptou a esta transformação das necessidades do doente”, comenta Joan Barrubés, sócio director da Antares Consulting. “O novo perfil do doente exige um modelo de assistência com acesso único, em que o doente é diagnosticado, segmentado de acordo com o seu nível de risco e acompanhado com uma monitorização preventiva e gestão de casos, de forma a que as intervenções e tratamentos sejam mais eficazes, proporcionando uma monitorização contínua”.


Esta transformação na prestação de cuidados só é possível através do acesso a toda a informação do doente desde qualquer local do sistema, fornecendo simultaneamente informação ao doente. Esta profunda mudança do modelo deve sustentar-se em sistemas que facilitem e suportem à tomada de decisões, dispositivos para a tele-monitorização, coordenação das intervenções sócio-sanitárias, web 2.0 e de saúde para aceder a toda a informação do doente.
Según Barrubés, “Un redesenho radical da cadeia de valor não pode fazer-se sem a contribuição fundamental das TIC”.

 

Acerca de Antares Consulting


A Antares Consulting (www.antares-consulting.com) é uma consultora internacional de origem espanhola especializada em estratégia, gestão e tecnologia, e líder em todos os âmbitos do sector da saúde, ciências da vida e serviços sociais e sócio sanitários. Criada há 13 anos com carácter e vocação internacional, a Antares Consulting é líder em Espanha e com uma presença cada vez maior no mercado internacional. Com escritórios em Madrid, Barcelona, Bruxelas, Lisboa, Paris, Lausanne e São Paulo, a Antares Consulting integra uma equipa de 75 consultores que têm trabalhado para mais de 445 clientes em 12 países: Espanha, Portugal, Suiça, Bélgica, França, Luxemburgo, Itália, México, Andorra e Bulgária. A consultora conta com a certificação da QualidadeISO 9001:2000, certificada pela (Det Norske Veritas), que confirma as suas boas prácticas e que reconhece a maturidade e a eficácia do seu sistema de gestão, ao mesmo tempo que reitera o seu compromisso com o conhecimento e a melhoria contínua.


Fonte: Antares Consulting
Aceder à notícia original

Copyright © 2019 Antares Consulting S.L. Todos os direitos reservados   |   Informações legais e Política de privacidade